Now showing 1 - 2 of 2
  • Publication
    O ensino superior no séc. XXI - novas práticas pedagógicas
    (Instituto Politécnico de Bragança, 2018-05-05)
    O trabalho que aqui propomos tem como objetivo analisar alguns dos desafios que se colocam ao Ensino Superior na atualidade e que têm vindo a ser o motor de transformação da prática pedagógica do 3.º Ciclo nas últimas décadas. Fatores como a globalização, o neoliberalismo e o desenvolvimento tecnológico têm vindo a contribuir para uma alteração da forma como o conhecimento científico é construído. Estes fatores repercutem também na forma como as in-stituições tentam gerir a pressão entre a necessidade de manter a sua autonomia, os valores académicos tradicionais e a submissão a critérios de eficácia e de produtividade de natureza empresarial. A instituição universitária está a mudar e este deslocamento do seu papel enquan-to agente produtor de alta cultura, de pensamento crítico e de conhecimento exemplar científi-co e humanista, para agente formador de competências, designado por Boaventura de Sousa Santos como a passagem do conhecimento universitário ao conhecimento pluriversitário, têm um impacto direto nas práticas pedagógicas. A alteração das relações entre conhecimento e sociedade, a valorização do pluralismo epistemológico, bem como a crescente tecnologização conduziram à necessidade de novas práticas pedagógicas que permitam a integração e o de-senvolvimento significativo das literacias multidimensionais requeridas pelos ambientes digi-tais. Métodos de aprendizagem como o blended learning e o ICT enabled learning estão a ser alargados a todas as áreas do saber e a constituir uma prática universitária generalizada, dando lugar ao surgimento de teorias alternativas da aprendizagem tal como o conetivismo. Neste contexto, duas questões se nos colocam. Primeiro, estará o crescente nível de mercadorização dos serviços universitários a transformar o ensino académico e a passagem pela universidade numa forma de consumismo? Segundo, será a generalização do uso de tecnologias e-learning na universidade uma forma de epistemicídio? A estas questões daremos resposta através de conceitos fundamentais da obra do filósofo finlandês Jaakko Hintikka, nomeadamente os con-ceitos de questionamento socrático e semântica dos jogos, e da revisão crítica da obra do so-ciólogo português Boaventura de Sousa Santos.
      46
  • Publication
    The Internet Generation and its implications on Higher Education Quality Management
    (Pacific Journal of Education, 2016-05-27)
    Generation Z, or Internet Generation, as it is commonly called, is the first to have Internet technology freely available and from a very early age. Since the web revolution in the 1990s, this generation has been exposed to an unprecedented amount of technology. As they became more compact and affordable, the popularity of laptops, tablets and smartphones grew considerably all around the world. It is expected by the time this generation enters the work market digital technology will be part of almost all career pathways consequently the impact in education is somewhat obvious and expected. The future holds exciting opportunities as the accelerating economic integration, changes in demographic trends, and advances in ICT bring great changes to Higher Education, and nonetheless they also pose several implications for universities. In this paper we consider Fiji Higher Education Institutions who performed a fundamental shift in their quality assurance, especially after the creation of Fiji Higher Education Commission (FHEC), regulating higher education institution standards and present blended learning as a pedagogical practice that can be successfully implemented as part of an educative restructuring process that ensures quality and high standards.
      44